Flu vence e sai da zona de perigo

Ir em baixo

Flu vence e sai da zona de perigo

Mensagem por iagommc em 19/7/2008, 10:44 pm

Flu vence e sai da zona de perigo

No finzinho, Thiago Neves faz o gol da vitória tricolor no Maraca

A brincadeira ainda não começou para o Fluminense, mas sua torcida pelo menos voltou a sorrir. O Tricolor sofreu muito, mas venceu o o Figueirense por 1 a 0 na noite deste sábado, no Maracanã, pela 13ª rodada. Graças aos gol de Thiago Neves, o time carioca chegou a 12 pontos em 16º lugar, mas precisa torcer por derrotas de Atlético-MG e de Goiás, neste domingo, para não voltar ao grupo dos quatro últimos colocados do Brasileirão.

O Figueira está em oitavo com 19 pontos, mas pode perder posições ao fim da rodada. A equipe catarinense deixou o gramado revoltada com a arbitragem, pois considera que o gol tricolor foi irregula - Washington subiu com o braço levantado, o goleiro Wilson socou mal a bola, que sobrou para Thiago Neves completar.

Na próxima quarta, o Flu tem o clássico contra o Vasco, no Maracanã, às 21h45m. O time de Florianópolis recebe o Grêmio na quinta, às 20h30m.

A partida foi a última de Thiago Neves e Thiago Silva antes de se apresentarem ao técnico Dunga na seleção olímpica. Como os jogadores interessam a clubes europeus, há o risco de terem feito a despedida com a camisa do Flu.

Flu acerta duas bolas na trave logo no início

O Fluminense começou o jogo partindo com tudo para cima do Figueirense e quase abriu o placar nos minutos iniciais. Aos 3, Washington fez grande jogada pela esquerda, em cima de Felipe Santana, e cruzou rasteiro para Thiago Neves, que estava no meio da área, mas não conseguiu concluir graças à intervenção providencial do goleiro Wilson, que saiu nos pés do apoiador tricolor.

No minuto seguinte foi a vez de Dodô carimbar a trave do goleiro catarinense, após passe de Rafael. A blitz tricolor continuava e, aos seis, Thiago Neves cobrou falta da entrada da área, mas a bola desviou na barreira e saiu pela linha de fundo. Quatro minutos depois, em mais uma cobrança de falta, da intermediária, Washington cobrou no ângulo direito de Wilson, mas a bola bateu na junção da trave com o travessão do Figueirense.

Após tantas chances não resultadas em gol, os jogadores do Fluminense diminuíram a pressão, e o Figueirense começou a se lançar ao ataque. Mas a zaga tricolor bloqueou as principais ações do adversário. O melhor lance do Figueirense se deu aos 22 minutos, num chute de Jackson que assustou o goleiro Ricardo Berna.

O Tricolor, aos poucos, voltou a dominar as ações, mas a falta de jogadas pelas laterais obrigava a dupla de atacantes do Flu a sair da área, facilitando a tarefa da defesa do Figueirense, que abusou da violência – não coibida pelo árbitro - em alguns lances, irritando os jogadores do Fluminense. A última boa chance da primeira etapa saiu aos 44 minutos, numa jogada iniciada por Fabinho, que lançou Rafael na direita. O lateral cruzou, a zaga do Figueira afastou e, no rebote, Junior Cesar chutou para o gol, mas a bola saiu à direita de Wilson, sem muito perigo.

Gol polêmico no fim gera revolta do Figueirense

O segundo tempo começou no mesmo ritmo do primeiro, com o Fluminense partindo com tudo para cima do adversário. No lance inicial, Washington, após uma linha de passe na área adversária, perdeu o tempo de bola e, na hora de cruzar para Dodô, foi desarmado. No minuto seguinte, Thiago Neves recebeu pela esquerda e, do bico da pequena área, preferiu chutar em vez de cruzar e quase abriu o placar para o Fluminense.

Com o susto, o Figueirense acordou e equilibrou as ações em campo, mas por pouco tempo, já que aos 16 minutos, Arouca fez boa jogada pela direita e cruzou para Dodô, mas o atacante, completamente livre, isolou a bola na arquibancada.

O técnico Renato Gaúcho, então, fez a substituição costumeira, aos 20, colocando Tartá no lugar de Fabinho. PC, que no intervalo já havia posto Wellington Amorim no lugar de Ricardinho, colocou Ramon no lugar de Rodrigo Fabri. Com as mudanças, o Flu voltou a pressionar o Figueira, que recuou completamente. Mas como a pressão não surtia efeito, aos 32, Somália entrou no lugar de Dodô, que saiu vaiado pela torcida. PC, por sua vez, pôs Rafael Coelho na vaga de Tadeu.

A mudança, desta vez, surtiu efeito para o Flu. O Figueirense até criou a primeira chance, numa jogada confusa pela esquerda, com Marquinhos, que pediu pênalti no lance, aos 34. Mas o Tricolor quase marcou aos 36, numa bomba de Thiago Neves que ia no ângulo, mas Wilson conseguiu espalmar. Três minutos depois, o goleiro do Figueira fez mais uma espetacular defesa, outra vez em chute de Thiago Neves.

Mas aos 40 não teve jeito. Após escanteio cobrado pela esquerda, Washington tentou alcançar a bola com a mão, o goleiro Wilson socou mal a bola, que caiu nos pés do camisa 10 tricolor. Thiago Neves concluiu com categoria e salvou o Flu. Para revolta geral dos catarinenses, o juiz confirmou o gol, mesmo diante dos protestos. Sem nada com isso, os mais de 13 mil tricolores que foram ao Maracanã saíram felizes. E aliviados com a escapulida da zona de rebaixamento.
avatar
iagommc
Titular do Time B
Titular do Time B

Masculino
Número de Mensagens : 11
Data de inscrição : 19/07/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum